quarta-feira, 8 de julho de 2015

Sempre que posso....

Sempre que posso regresso a este recanto para me sentar sem limite de tempo e recordo um poema de Álvaro de Campos

 " Não estou pensando em nada
    E essa coisa central , que é coisa nenhuma
    É-me agradável como o ar da noite ,
    Fresco em contraste com o Verão quente do dia "
 

2 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Se quisesse procurar uam imagem para definir tranquilidade era bem capaz de optar por esta

Rosa Brava disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.